quinta-feira, 29 de setembro de 2011

Chouriço ao vinho tinto!

  Boa noite queridos leitores!

  Hoje a noite ferveu com o jogo do Brasil x Argentina!!! E o Brasil, venceu o Super Clássico das Américas! ;) Êhhhh!!!
 É na hora do jogo que os amigos se reúnem para tomar uma gelada (cerveja) ou um drinque de sua preferência, sempre acompanhado de uns petiscos ou una ración (como dizem na Espanha). Este que vou ensinar para vocês é uma delícia e fácil de fazer! Que tal aprender este petisco para fazer no próximo jogo, ou mesmo servir de entrada antes de um almoço?! Vamos à receita!

 Chouriço ao vinho tinto

750g de chouriço
02 colheres (sopa) de azeite de oliva extra-virgem
150 ml de vinho de Rioja ou outro vinho tinto
04 ramos de tomilho
pimenta de moedor 

Preparando o chouriço: corte o chouriço em rodelas 1 cm de espessura. Em uma frigideira antiaderente, aqueça o azeite em fogo alto e frite o chouriço em fatias, 1 minuto de cada lado. Retire-os da panela utilizando uma escumadeira e mantenha-os aquecidos em uma tigela​​. Adicione o vinho e o tomilho na mesma frigideira em que fritou o chouriço e mexa. Reduza o molho em fogo baixo, em seguida, despeje na frigideira as rodelas de chouriço ainda quente e misture. Coloque pimenta, em seguida, e sirva! 

Nota: Denominação de origem qualificada, Rioja é um tradicional vinho tinto espanhol, envelhecido em barris de carvalho. Eu amo este vinho, não tem como não lembrar dos meus queridos tios espanhóis! Quando estou por lá, falo pra eles que na minha veia não corre sangue, e sim, vino tinto español, porque tomamos todos os dias, nas principais refeições e é simplesmente maravilhoso! Se você usar uma lingüiça tradicional, em vez de chouriço​​, adicione 02 colheres de chá de páprica na panela quando você preparar o molho.




Chouriço ao vinho tinto

  Beijos temperados e bom apetite!!! 


Fotos: reprodução e arquivo pessoal 

segunda-feira, 26 de setembro de 2011

Torta Prestígio!

  Após mais de 100 dias de chuva em Brasília, ontem a noite caiu uma chuvinha boa e hoje o dia amanheceu chovendo e fresquinho! Ai que delícia, nem dá vontade de levantar da cama!

  Chuva é sinônimo de tempo fresco que, pra mim, é sinônimo de comidas e bebidas quentes! Para aquecer fiz uma torta prestígio e um cocido quemado (é uma chá mate queimado com açúcar, uma delícia). Quem gosta de prestígio sabe o quanto é deliciosa uma torta prestígio! Esta fiz com a cobertura de brigadeiro! Nham nhammm!!! Vamos à receita!


 Torta Prestígio

 Para a torta:

 100g de manteiga
 1 xícara (grande) de açúcar
 4 ovos inteiros
 1 xícara (grande) de leite
 1/2 xícara (grande) de chocolate em pó (não use achocolatado pois tem muito açúcar)
 1 colher (chá) de essência de baunilha
 2 xícaras (grande) de farinha de trigo
 3 colheres (chá) rasa de fermento em pó
 1/4 de colher (chá) de bicarbonato de sódio
 1 pitada de sal fino

 Preparando a torta: pré-aqueça o forno a 180 graus. Em um bowl (tigela de preparo) peneire a farinha, o fermento em pó, o sal e o bicarbonato. A parte, no bowl da batedeira, acrescente a manteiga e o açúcar, bata bem até ficar homogêneo, em seguida acrescente os ovos, um a um, e bata novamente. Desligue a batedeira e acrescente o leite, a baunilha e o chocolate em pó e misture com uma espátula para que estes ingredientes se integrem totalmente. Acrescente a mistura seca, à que peneiramos primeiramente e misture com a espátula até que todos os ingredientes se integrem. Ligue a batedeira e bata bem até que fique uma massa homogênea e firme. Unte com manteiga e farinha uma assadeira redonda (tamanho médio) de fundo removível e despeje toda a preparação da torta na assadeira. Leve para assar no forno já aquecido de 30 a 40 minutos ou até que o palito saia seco do centro da torta. Atenção apressadinhos! Espere esfriar de 15 a 20 minutos para desenformar, senão a torta vai desmoronar! 

Enquanto a massa esfria prepare o recheio de coco e a calda de brigadeiro!

Recheio de coco:

2 copos (americanos) de leite
6 colheres (sopa) de açúcar
100g de coco ou flocos de coco ralado
1 colher (sopa) de amido de milho (maizena)

Preparando o recheio de coco: leve todos os ingredientes ao fogo lento e deixe cozinhar, misturando sempre, durante uns 20 minutos, até que a misture fique espessa.


Cobertura de brigadeiro:

1 lata de leite condensado
1 colher (sopa) de manteiga
1 xícara (chá) de chocolate em pó

Para decorar: granulado de chocolate

Preparando o brigadeiro: em uma panela acrescente o leite condensado, a manteiga e o chocolate em pó, cozinhe a fogo lento durante uns 10 minutos, mexendo sempre com uma colher para que não grude no fundo da panela. A consistência é de uma calda mole. Separe.

Montagem da torta: quando a torta estiver fria, desenforme cuidadosamente e coloque na bandeja ou prato que vai servir. Corte a torta ao meio (horizontalmente) para rechear. Separe as duas partes. Cubra a parte da torta que ficou na bandeja com o recheio de coco - cubra bem, mas não exagere, para que o recheio não transborde quando você colocar a outra parte! Logo após recheada, feche a torta com a outra parte e cubra com o brigadeiro (a calda de chocolate), acerte bem com uma espátula e salpique toda a torta com granulado de chocolate. Está pronta a tua torta prestígio! Hummmmm, pecado de gula! Hahaha! Sirva como quiser, mas uma dica: ótima para servir com café ou infusão de sua preferência!


   Enjoy it! 
   




 Fotos: reprodução e arquivo pessoal















sexta-feira, 23 de setembro de 2011

Dia do sorvete e Bem-vinda primavera!

   Hoje, aqui no Hemisfério Sul, damos início a uma das mais belas estações, a PRIMAVERA! 




 E para melhorar, também comemoramos o "Dia do Sorvete"! Aiiii que delícia, com esse calor que está fazendo nada melhor! Onde vamos tomar um?! ;) 
  
 Partilho com vocês este coquetel delicioso e superrrr refrescante! A receita do coquetel é a base de sorvete de damasco, champagne e amaretto, mas como é difícil encontrar este sabor de sorvete - o melhor seria fazê-lo - mas, como nem todo mundo tem tempo, substitua-o pelo Sorbet La Frutta da Nestlé de abacaxi ou limão. O pessoal do Norte e Nordeste do Brasil, tem o privilégio de encontrar o sorvete de Cajá da Kibon! Hummmm delícia! 


 Coquetel de sorvete de damasco, champagne e amaretto

Damasco fresco

 04 bolas de sorvete de damasco (ou da frutas que citei acima)
200 ml de champanhe
02 colheres de sopa de licor amaretto
02 colheres de sopa de conhaque


Preparando o coquetel: despeje o champagnelicor amaretto e o conhaque em uma tigela e misture delicadamente. Distribua essa mistura em 4 taças (de coquetel) e coloque 1 bola de sorvete em cada taça misturando delicadamente com uma colher. O casamento do damasco com o amaretto foi aprovadíssimo!!! Dica: você também pode colocar o champagne no último momento, antes de servir aos seus convidados. Efeito cintilante garantido!
  
   Que tal fazer uma reunião com os amigos e testar esta receita?! Certeza que será aprovadíssima!


Delíiiiiiiiiiiiiiiicia!
  
Fotos: reprodução e arquivo pessoal

segunda-feira, 19 de setembro de 2011

Cozinhar é divertido!


 Você já imaginou o (a) seu (sua) pequeno (a) um (a) Mini Chef?!


Para os pequenos que adoram fazer arte na cozinha e colocar a mão na massa, deliciosas receitas (salgadas e doces) para os pequenos cozinheiros. 


Aulas individuais ou em grupo para crianças a partir de 07 anos.

Para inscrições e/ou informações envie um e-mail para chefanahypadua@gmail.com

Inscrições abertas! Início imediato!



quinta-feira, 15 de setembro de 2011

Um suspiro diferente!

   Queridos bloguetes,

  Vocês já ouviram falar ou provaram o suspiro limeño??? Aiiiimmm se você ama doce e ainda não provou, não sabe o que está perdendo!!! É uma delíiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiicia! 

  O suspiro limeño é um doce típico da gastronomia peruana, tendo sua origem no século XIX, em Lima, capital do Peru. O doce leva este nome, porque devido ao poeta José Gálvez Barrenechea que idealizou a receita, disse que o doce era "suave e doce como o suspiro de uma mulher...", assim ficou conhecido como "suspiro de limeña" (mulher que nasce em Lima) ou "suspiro limeño". Ai que lindo... se todos os homens fossem românticos assim! ;)




  O doce é a base de mangier blanc (manjar branco) e merengue, a mistura de ambos os sabores é especial e sinceramente vou contar pra vocês que quando como, dou aqueeeeeele suspiro logo na primeira colherada! Aaaaaai que delícia! Confesso que sou uma formiguinha!!

  Hoje me deu uma vontade loooooca de comer este doce, aí lembrei do meu querido amigo peruano - que estudou comigo na Argentina - Chef Álvaro Contreras, pois durante o curso comentava o tanto que eu adorava (adoro!) o tal do suspiro limeño! Para quem mora em Buenos Aires e quer conhecer mais sobre a cozinha peruana feitas pelas mãos do Chef, clique aqui!

  Bem que o Chef Contreras poderia vir ao Brasil dar umas aulas da cozinha peruana pra gente, não é verdade?! Ótima idéia! 

Suspiro limeño
  
Besos sabor suspiro! 

Fotos: reprodução

segunda-feira, 12 de setembro de 2011

Mojito y arriba!!!

 Bom dia queridos leitores!!!

 Que tal um coquetel para refrescar esses dias quentes do nosso Brasil?! 

 Você já deve ter tomado ou ouviu falar no Mojito! Um coquetel à base de rum branco originário de Cuba.  Esse coquetel com mais de 100 anos não está tão bem "documentado" quanto o Daiquiri ou o Cuba Libre. Sabe-se que floresceu na noite de Havana usando ingredientes nativos do Caribe. Os ingredientes são, além do rum, o açúcar (os especialistas recomendam o xarope de açúcar, não o granulado), hortelã, limão e club soda (água com gás).


  
  Nesta minha viagem à Espanha, conheci um casal de namorados - um cubano e o outro espanhol, muito simpáticos, conversamos muito sobre os dois países e eu não perdi a oportunidade e aprendi com o cubano Miguel a fazer o legítimo Mojito!
  Reuna os amigos para um aperitivo no final da tarde ou a noite! O Mojito é um excelente coquetel para refrescar o dias quentes, principalmente aqui em Brasília, que ultimamente está muito quente e seco. Mãos à obra!

  Mojito 

60 ml de rum branco (Havana Club ou Bacardi)
suco de 1/2 limão verde
07 folhas de hortelã
água com gás 
02 colheres de chá de açúcar
folhas de hortelã fresca para decorar
rodelas de limão para decorar

Preparando o mojito: A preparação deve ser feita diretamente no copo em que for servir. Escolha um copo alto. Coloque as folhas de hortelã no copo, adicione o açúcar e o suco e limão. Macere a mistura completamente para extrair a essência de hortelã sem esmagá-la. Adicione o rum, alguns cubos de gelo e com uma colher (própria para coquetel), misture. Acrescente a esta mistura, água com gás, até completar o copo. Misture delicadamente com a colher. O Mojito está pronto! Sirva em um copo alto, com um canudo e decore com folhas de hortelã fresca e rodelas de limão! Se quiser, você pode acrescentar alguns cubos de limão para acentuar mais o gosto do teu coquetel. Rende 1 copo.







  ¡Un coquetel delicioso! ¡Que lo disfrutes! 


   O Caribe me lembra as músicas e danças latinas, me lembro da salsa e do merengue, e, como mestiça hispanolatina, confesso a vocês que não tenho o samba no pé, não tenho o "jingado" brasileiro no sangue, mas quando se fala em salsa y merengue...


     ¡Arribaaaaaaa! ¡Me encanta!  


    Boa semana con mucha salsa!


      Aprenda a bailar la salsa... 






   

 



sexta-feira, 9 de setembro de 2011

Lalique!

  Hoje venho contar um pouco da história de uma das minhas paixões, os cristais franceses LaliqueConheci há alguns (muitos) anos atrás na casa de uns amigos, onde seu pai tinha (creio ter até hoje) uma paixão por estes cristais. 

  Falando em cristais, na minha opinião, nada mais belo que uma peça Lalique para compor a décor na sala de uma casa. Quando fui a primeira vez à Paris pude conhecer de perto estas maravilhas, e fiquei encantada!

René Jules Lalique (1860 - 1945) foi um mestre vidreiro e joalheiro francês.


René Lalique


 Teve um grande reconhecimento pelas suas originais criações de jóias, frascos de perfume, copos, taças, candelabros, relógios, etc., dentro do estilo Art nouveau e Art déco. A fábrica que fundou funciona ainda e o seu nome ficou associado à criatividade e à qualidade, com desenhos tanto faustosos como discretos.
    A  excelência das suas criações e o gosto que aplicava às suas obras valeram-lhe ser  encarregado da decoração interior de numerosos navios, trens, como o Expresso do Oriente, igrejas como a de São Nicácio de Reims e numerosas construções religiosas e civis.  

René Lalique foi o primeiro a esculpir o vidro para grandes obras monumentais, como as portas do Hotel Alberto I de Paris ou as fontes da Champs Elysées.

As obras de René Lalique são apresentadas em 50 museus por todo o mundo. Na França, existe um museu em Winger-sur-Moder (Alsace) onde podemos conhecer de perto a história do mágico dos cristais.




Museu Lalique



"Je travaille sans relâche (…) avec la volonté d’arriver à un résultat nouveau et de créer quelque chose qu’on aurait pas encore vu." "Eu trabalho duro (...) com a intenção de chegar a algo novo e ver o que não vi." (R.L.)

O famoso vaso Bacchantes




 Fiquem sabendo, quando eu casar vou deixar uma lista na Printemps de Paris, para ganhar aqueles lindos jogos de taças e os cristais maravilhosos! Haha! ;)

 Para conhecer um pouco mais dessas maravilhas e mais informações clique aqui!

 Bisous!
Fotos: reprodução

quinta-feira, 8 de setembro de 2011

Brownie sem farinha!

  
   Oi gente!!!

 Hoje o dia está para chocolate! Tem dias que dá vontade de comer tooooodos os chocolates que temos em casa! Mas não podemos...! Temos que cuidar do corpo, da saúde bucal e principalmente da famosa glicose e colesterol!! Mas de vez em quando (quase sempre!) é bom saborear um doce a base de chocolate. E para quem adora chocolate, acredito que não resista - assim como eu. 

  A receita de hoje é um brownie de chocolate sem farinha. É um diferente tipo de brownie, delicioso e fácil de fazer. Enquanto fazia, lembrei daquele filme DELICIOSO, a Fantástica Fábrica de Chocolate - um remake do filme de 1971 (com Gene Wilder).


Fantástica fábrica de chocolate

  
  O filme é um conto de fadas para crianças e adultos, recheado de piadas e referências. O mundo fica assombrado quando Willy Wonka (Johnny Depp), recluso por anos em sua fábrica de chocolate, anuncia que cinco sortudos terão a chance de fazer um tour pelo local e ver de perto os segredos de seus doces maravilhosos. Melhor do que isso: um dos visitantes ganhará suprimentos do chocolate Wonka para toda a vida.

  Para selecionar os candidatos, cinco bilhetes foram aleatoriamente colocados dentro das embalagens dos chocolates, transformando Wonka numa verdadeira febre mundial. Os chocólatras procuram desesperadamente os sonhados bilhetes. Ninguém gostaria desse prêmio mais do que o jovem Charlie Bucket (Freddie Highmore). Ele mora com a mãe e os quatro avós num único cômodo. Sua família é tão pobre que até mesmo comprar uma barra é um sacrifício, quanto mais comprar barras suficientes para encontrar um dos cinco cartões dourados que dão direito à visita.

  Mas Charlie e quatro outras crianças conseguem a oportunidade de participar do tour. Cada criança pode levar consigo um acompanhante, e o pobre jovem escolhe seu avô Joe (David Kelly). A fábrica parece um sonho em cores psicodélicas: um rio de chocolate com cachoeira, árvores, flores, cogumelos... (o sonho de toda criança e adultos que AMAM chocolate também!) enfim, tudo é comestível. Os ajudantes de Wonka são anões de cabelo verde chamados de Oompa Loompas. O próprio Willie não é o tipo de personagem que as crianças esperavam encontrar: ao invés de um homem bom, encontram uma pessoa imprevisível, encrenqueiro e até malévolo. Pelo caminho, alguns acidentes vão derrubando os concorrentes um após o outro e os Oompa Loompas limpam a sujeira. Será que Charlie conseguirá chegar ao final da jornada e conquistar o sonhado prêmio?

  Vamos à receita! Façam e me digam como ficou, ok!


 Brownie de chocolate sem farinha

225g de chocolate amargo com 70% de cacau
225g de manteiga sem sal
02 colheres (chá) essência de baunilha
200g de açúcar
03 ovos batidos
150g de amêndoas moídas
100g de nozes picadas

Preparando o brownie: preaqueça o forno a 170ºC. Numa panela funda derreta o chocolate e a manteiga em fogo baixo (fique de olho para não queimar). Tire a panela do fogo, junte a baunilha e o açúcar e deixe esfriar. Junte os ovos batidos, as amêndoas e as nozes à panela e misture delicadamente. Transfira para uma assadeira quadrada de 24cm. Asse por 25 a 30 minutos, ou até que a massa esteja firme por cima e cremosa por dentro (faça o teste do palito). Quando esfriar, corte os brownies e sirva com calda quente de chocolate e sorvete de baunilha ou creme. 

Calda quente de chocolate

75g de chocolate meio amargo
125ml de creme de leite
01 colher (sopa) de glucose de milho (você pode usar o Karo)

Preparando a calda de chocolate: Quebre o chocolate e coloque os pedaços numa panela funda. Junte os ingredientes restantes e leve ao fogo baixo até que tudo derreta e misture. Assim que tudo estiver derretido, mexa bem, retire do fogo e ponha numa vasilha de servir. Esta calda rende o suficiente para 01 (uma) receita do brownie.


Hummmm! Delícia de calda!!!


Pode comer sem culpa! ;)

   Bisous saveur chocolat!
   Bom apetite!!!



 Curtam o trailer do filme! 




Fotos: reprodução e arquivo pessoal

 

domingo, 4 de setembro de 2011

Sabores da infância!

  Olá pessoal,

 Quem já provou as confitures (geléias) e os biscoitos amanteigados da marca francesa Bonne Maman, agora também pode provar os deliciosos glaces (sorvetes a base de leite) et sorbets (sorvetes de fruta a base de água)!!! 

  Nas casas das famílias francesas é comum encontrar em seus frigos  (geladeiras) alguns dos deliciosos sabores deste sorvete. 


Geléias e biscoitos Bonne Maman
  
  Os fabricantes mantém os sabores e os aromas naturais da matéria prima usada nos produtos, e não usam corantes nem conservantes. Isso é maravilhoso, não é gente?!

  Bonne Maman tem uma deliciosa gama de sabores e o último lançamento foram 8 diferentes "sabores da infância", um deles é o que vemos abaixo, a base de doce de leite.

Nhamm nhammmmm!!!

Délicieux!
   

  As confitures (geléias) você pode encontrar nos melhores supermercados e loja de importados da sua cidade. Agora os sorvetes, infelizmente ainda não encontrei por aqui, temos  que ir à França para saboreá-los, que chato hein, hehehe!


   Bom domingo a todos!

   Bisous


Fotos: reprodução

quinta-feira, 29 de setembro de 2011

Chouriço ao vinho tinto!

  Boa noite queridos leitores!

  Hoje a noite ferveu com o jogo do Brasil x Argentina!!! E o Brasil, venceu o Super Clássico das Américas! ;) Êhhhh!!!
 É na hora do jogo que os amigos se reúnem para tomar uma gelada (cerveja) ou um drinque de sua preferência, sempre acompanhado de uns petiscos ou una ración (como dizem na Espanha). Este que vou ensinar para vocês é uma delícia e fácil de fazer! Que tal aprender este petisco para fazer no próximo jogo, ou mesmo servir de entrada antes de um almoço?! Vamos à receita!

 Chouriço ao vinho tinto

750g de chouriço
02 colheres (sopa) de azeite de oliva extra-virgem
150 ml de vinho de Rioja ou outro vinho tinto
04 ramos de tomilho
pimenta de moedor 

Preparando o chouriço: corte o chouriço em rodelas 1 cm de espessura. Em uma frigideira antiaderente, aqueça o azeite em fogo alto e frite o chouriço em fatias, 1 minuto de cada lado. Retire-os da panela utilizando uma escumadeira e mantenha-os aquecidos em uma tigela​​. Adicione o vinho e o tomilho na mesma frigideira em que fritou o chouriço e mexa. Reduza o molho em fogo baixo, em seguida, despeje na frigideira as rodelas de chouriço ainda quente e misture. Coloque pimenta, em seguida, e sirva! 

Nota: Denominação de origem qualificada, Rioja é um tradicional vinho tinto espanhol, envelhecido em barris de carvalho. Eu amo este vinho, não tem como não lembrar dos meus queridos tios espanhóis! Quando estou por lá, falo pra eles que na minha veia não corre sangue, e sim, vino tinto español, porque tomamos todos os dias, nas principais refeições e é simplesmente maravilhoso! Se você usar uma lingüiça tradicional, em vez de chouriço​​, adicione 02 colheres de chá de páprica na panela quando você preparar o molho.




Chouriço ao vinho tinto

  Beijos temperados e bom apetite!!! 


Fotos: reprodução e arquivo pessoal 

segunda-feira, 26 de setembro de 2011

Torta Prestígio!

  Após mais de 100 dias de chuva em Brasília, ontem a noite caiu uma chuvinha boa e hoje o dia amanheceu chovendo e fresquinho! Ai que delícia, nem dá vontade de levantar da cama!

  Chuva é sinônimo de tempo fresco que, pra mim, é sinônimo de comidas e bebidas quentes! Para aquecer fiz uma torta prestígio e um cocido quemado (é uma chá mate queimado com açúcar, uma delícia). Quem gosta de prestígio sabe o quanto é deliciosa uma torta prestígio! Esta fiz com a cobertura de brigadeiro! Nham nhammm!!! Vamos à receita!


 Torta Prestígio

 Para a torta:

 100g de manteiga
 1 xícara (grande) de açúcar
 4 ovos inteiros
 1 xícara (grande) de leite
 1/2 xícara (grande) de chocolate em pó (não use achocolatado pois tem muito açúcar)
 1 colher (chá) de essência de baunilha
 2 xícaras (grande) de farinha de trigo
 3 colheres (chá) rasa de fermento em pó
 1/4 de colher (chá) de bicarbonato de sódio
 1 pitada de sal fino

 Preparando a torta: pré-aqueça o forno a 180 graus. Em um bowl (tigela de preparo) peneire a farinha, o fermento em pó, o sal e o bicarbonato. A parte, no bowl da batedeira, acrescente a manteiga e o açúcar, bata bem até ficar homogêneo, em seguida acrescente os ovos, um a um, e bata novamente. Desligue a batedeira e acrescente o leite, a baunilha e o chocolate em pó e misture com uma espátula para que estes ingredientes se integrem totalmente. Acrescente a mistura seca, à que peneiramos primeiramente e misture com a espátula até que todos os ingredientes se integrem. Ligue a batedeira e bata bem até que fique uma massa homogênea e firme. Unte com manteiga e farinha uma assadeira redonda (tamanho médio) de fundo removível e despeje toda a preparação da torta na assadeira. Leve para assar no forno já aquecido de 30 a 40 minutos ou até que o palito saia seco do centro da torta. Atenção apressadinhos! Espere esfriar de 15 a 20 minutos para desenformar, senão a torta vai desmoronar! 

Enquanto a massa esfria prepare o recheio de coco e a calda de brigadeiro!

Recheio de coco:

2 copos (americanos) de leite
6 colheres (sopa) de açúcar
100g de coco ou flocos de coco ralado
1 colher (sopa) de amido de milho (maizena)

Preparando o recheio de coco: leve todos os ingredientes ao fogo lento e deixe cozinhar, misturando sempre, durante uns 20 minutos, até que a misture fique espessa.


Cobertura de brigadeiro:

1 lata de leite condensado
1 colher (sopa) de manteiga
1 xícara (chá) de chocolate em pó

Para decorar: granulado de chocolate

Preparando o brigadeiro: em uma panela acrescente o leite condensado, a manteiga e o chocolate em pó, cozinhe a fogo lento durante uns 10 minutos, mexendo sempre com uma colher para que não grude no fundo da panela. A consistência é de uma calda mole. Separe.

Montagem da torta: quando a torta estiver fria, desenforme cuidadosamente e coloque na bandeja ou prato que vai servir. Corte a torta ao meio (horizontalmente) para rechear. Separe as duas partes. Cubra a parte da torta que ficou na bandeja com o recheio de coco - cubra bem, mas não exagere, para que o recheio não transborde quando você colocar a outra parte! Logo após recheada, feche a torta com a outra parte e cubra com o brigadeiro (a calda de chocolate), acerte bem com uma espátula e salpique toda a torta com granulado de chocolate. Está pronta a tua torta prestígio! Hummmmm, pecado de gula! Hahaha! Sirva como quiser, mas uma dica: ótima para servir com café ou infusão de sua preferência!


   Enjoy it! 
   




 Fotos: reprodução e arquivo pessoal















sexta-feira, 23 de setembro de 2011

Dia do sorvete e Bem-vinda primavera!

   Hoje, aqui no Hemisfério Sul, damos início a uma das mais belas estações, a PRIMAVERA! 




 E para melhorar, também comemoramos o "Dia do Sorvete"! Aiiii que delícia, com esse calor que está fazendo nada melhor! Onde vamos tomar um?! ;) 
  
 Partilho com vocês este coquetel delicioso e superrrr refrescante! A receita do coquetel é a base de sorvete de damasco, champagne e amaretto, mas como é difícil encontrar este sabor de sorvete - o melhor seria fazê-lo - mas, como nem todo mundo tem tempo, substitua-o pelo Sorbet La Frutta da Nestlé de abacaxi ou limão. O pessoal do Norte e Nordeste do Brasil, tem o privilégio de encontrar o sorvete de Cajá da Kibon! Hummmm delícia! 


 Coquetel de sorvete de damasco, champagne e amaretto

Damasco fresco

 04 bolas de sorvete de damasco (ou da frutas que citei acima)
200 ml de champanhe
02 colheres de sopa de licor amaretto
02 colheres de sopa de conhaque


Preparando o coquetel: despeje o champagnelicor amaretto e o conhaque em uma tigela e misture delicadamente. Distribua essa mistura em 4 taças (de coquetel) e coloque 1 bola de sorvete em cada taça misturando delicadamente com uma colher. O casamento do damasco com o amaretto foi aprovadíssimo!!! Dica: você também pode colocar o champagne no último momento, antes de servir aos seus convidados. Efeito cintilante garantido!
  
   Que tal fazer uma reunião com os amigos e testar esta receita?! Certeza que será aprovadíssima!


Delíiiiiiiiiiiiiiiicia!
  
Fotos: reprodução e arquivo pessoal

segunda-feira, 19 de setembro de 2011

Cozinhar é divertido!


 Você já imaginou o (a) seu (sua) pequeno (a) um (a) Mini Chef?!


Para os pequenos que adoram fazer arte na cozinha e colocar a mão na massa, deliciosas receitas (salgadas e doces) para os pequenos cozinheiros. 


Aulas individuais ou em grupo para crianças a partir de 07 anos.

Para inscrições e/ou informações envie um e-mail para chefanahypadua@gmail.com

Inscrições abertas! Início imediato!



quinta-feira, 15 de setembro de 2011

Um suspiro diferente!

   Queridos bloguetes,

  Vocês já ouviram falar ou provaram o suspiro limeño??? Aiiiimmm se você ama doce e ainda não provou, não sabe o que está perdendo!!! É uma delíiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiicia! 

  O suspiro limeño é um doce típico da gastronomia peruana, tendo sua origem no século XIX, em Lima, capital do Peru. O doce leva este nome, porque devido ao poeta José Gálvez Barrenechea que idealizou a receita, disse que o doce era "suave e doce como o suspiro de uma mulher...", assim ficou conhecido como "suspiro de limeña" (mulher que nasce em Lima) ou "suspiro limeño". Ai que lindo... se todos os homens fossem românticos assim! ;)




  O doce é a base de mangier blanc (manjar branco) e merengue, a mistura de ambos os sabores é especial e sinceramente vou contar pra vocês que quando como, dou aqueeeeeele suspiro logo na primeira colherada! Aaaaaai que delícia! Confesso que sou uma formiguinha!!

  Hoje me deu uma vontade loooooca de comer este doce, aí lembrei do meu querido amigo peruano - que estudou comigo na Argentina - Chef Álvaro Contreras, pois durante o curso comentava o tanto que eu adorava (adoro!) o tal do suspiro limeño! Para quem mora em Buenos Aires e quer conhecer mais sobre a cozinha peruana feitas pelas mãos do Chef, clique aqui!

  Bem que o Chef Contreras poderia vir ao Brasil dar umas aulas da cozinha peruana pra gente, não é verdade?! Ótima idéia! 

Suspiro limeño
  
Besos sabor suspiro! 

Fotos: reprodução

segunda-feira, 12 de setembro de 2011

Mojito y arriba!!!

 Bom dia queridos leitores!!!

 Que tal um coquetel para refrescar esses dias quentes do nosso Brasil?! 

 Você já deve ter tomado ou ouviu falar no Mojito! Um coquetel à base de rum branco originário de Cuba.  Esse coquetel com mais de 100 anos não está tão bem "documentado" quanto o Daiquiri ou o Cuba Libre. Sabe-se que floresceu na noite de Havana usando ingredientes nativos do Caribe. Os ingredientes são, além do rum, o açúcar (os especialistas recomendam o xarope de açúcar, não o granulado), hortelã, limão e club soda (água com gás).


  
  Nesta minha viagem à Espanha, conheci um casal de namorados - um cubano e o outro espanhol, muito simpáticos, conversamos muito sobre os dois países e eu não perdi a oportunidade e aprendi com o cubano Miguel a fazer o legítimo Mojito!
  Reuna os amigos para um aperitivo no final da tarde ou a noite! O Mojito é um excelente coquetel para refrescar o dias quentes, principalmente aqui em Brasília, que ultimamente está muito quente e seco. Mãos à obra!

  Mojito 

60 ml de rum branco (Havana Club ou Bacardi)
suco de 1/2 limão verde
07 folhas de hortelã
água com gás 
02 colheres de chá de açúcar
folhas de hortelã fresca para decorar
rodelas de limão para decorar

Preparando o mojito: A preparação deve ser feita diretamente no copo em que for servir. Escolha um copo alto. Coloque as folhas de hortelã no copo, adicione o açúcar e o suco e limão. Macere a mistura completamente para extrair a essência de hortelã sem esmagá-la. Adicione o rum, alguns cubos de gelo e com uma colher (própria para coquetel), misture. Acrescente a esta mistura, água com gás, até completar o copo. Misture delicadamente com a colher. O Mojito está pronto! Sirva em um copo alto, com um canudo e decore com folhas de hortelã fresca e rodelas de limão! Se quiser, você pode acrescentar alguns cubos de limão para acentuar mais o gosto do teu coquetel. Rende 1 copo.







  ¡Un coquetel delicioso! ¡Que lo disfrutes! 


   O Caribe me lembra as músicas e danças latinas, me lembro da salsa e do merengue, e, como mestiça hispanolatina, confesso a vocês que não tenho o samba no pé, não tenho o "jingado" brasileiro no sangue, mas quando se fala em salsa y merengue...


     ¡Arribaaaaaaa! ¡Me encanta!  


    Boa semana con mucha salsa!


      Aprenda a bailar la salsa... 






   

 



sexta-feira, 9 de setembro de 2011

Lalique!

  Hoje venho contar um pouco da história de uma das minhas paixões, os cristais franceses LaliqueConheci há alguns (muitos) anos atrás na casa de uns amigos, onde seu pai tinha (creio ter até hoje) uma paixão por estes cristais. 

  Falando em cristais, na minha opinião, nada mais belo que uma peça Lalique para compor a décor na sala de uma casa. Quando fui a primeira vez à Paris pude conhecer de perto estas maravilhas, e fiquei encantada!

René Jules Lalique (1860 - 1945) foi um mestre vidreiro e joalheiro francês.


René Lalique


 Teve um grande reconhecimento pelas suas originais criações de jóias, frascos de perfume, copos, taças, candelabros, relógios, etc., dentro do estilo Art nouveau e Art déco. A fábrica que fundou funciona ainda e o seu nome ficou associado à criatividade e à qualidade, com desenhos tanto faustosos como discretos.
    A  excelência das suas criações e o gosto que aplicava às suas obras valeram-lhe ser  encarregado da decoração interior de numerosos navios, trens, como o Expresso do Oriente, igrejas como a de São Nicácio de Reims e numerosas construções religiosas e civis.  

René Lalique foi o primeiro a esculpir o vidro para grandes obras monumentais, como as portas do Hotel Alberto I de Paris ou as fontes da Champs Elysées.

As obras de René Lalique são apresentadas em 50 museus por todo o mundo. Na França, existe um museu em Winger-sur-Moder (Alsace) onde podemos conhecer de perto a história do mágico dos cristais.




Museu Lalique



"Je travaille sans relâche (…) avec la volonté d’arriver à un résultat nouveau et de créer quelque chose qu’on aurait pas encore vu." "Eu trabalho duro (...) com a intenção de chegar a algo novo e ver o que não vi." (R.L.)

O famoso vaso Bacchantes




 Fiquem sabendo, quando eu casar vou deixar uma lista na Printemps de Paris, para ganhar aqueles lindos jogos de taças e os cristais maravilhosos! Haha! ;)

 Para conhecer um pouco mais dessas maravilhas e mais informações clique aqui!

 Bisous!
Fotos: reprodução

quinta-feira, 8 de setembro de 2011

Brownie sem farinha!

  
   Oi gente!!!

 Hoje o dia está para chocolate! Tem dias que dá vontade de comer tooooodos os chocolates que temos em casa! Mas não podemos...! Temos que cuidar do corpo, da saúde bucal e principalmente da famosa glicose e colesterol!! Mas de vez em quando (quase sempre!) é bom saborear um doce a base de chocolate. E para quem adora chocolate, acredito que não resista - assim como eu. 

  A receita de hoje é um brownie de chocolate sem farinha. É um diferente tipo de brownie, delicioso e fácil de fazer. Enquanto fazia, lembrei daquele filme DELICIOSO, a Fantástica Fábrica de Chocolate - um remake do filme de 1971 (com Gene Wilder).


Fantástica fábrica de chocolate

  
  O filme é um conto de fadas para crianças e adultos, recheado de piadas e referências. O mundo fica assombrado quando Willy Wonka (Johnny Depp), recluso por anos em sua fábrica de chocolate, anuncia que cinco sortudos terão a chance de fazer um tour pelo local e ver de perto os segredos de seus doces maravilhosos. Melhor do que isso: um dos visitantes ganhará suprimentos do chocolate Wonka para toda a vida.

  Para selecionar os candidatos, cinco bilhetes foram aleatoriamente colocados dentro das embalagens dos chocolates, transformando Wonka numa verdadeira febre mundial. Os chocólatras procuram desesperadamente os sonhados bilhetes. Ninguém gostaria desse prêmio mais do que o jovem Charlie Bucket (Freddie Highmore). Ele mora com a mãe e os quatro avós num único cômodo. Sua família é tão pobre que até mesmo comprar uma barra é um sacrifício, quanto mais comprar barras suficientes para encontrar um dos cinco cartões dourados que dão direito à visita.

  Mas Charlie e quatro outras crianças conseguem a oportunidade de participar do tour. Cada criança pode levar consigo um acompanhante, e o pobre jovem escolhe seu avô Joe (David Kelly). A fábrica parece um sonho em cores psicodélicas: um rio de chocolate com cachoeira, árvores, flores, cogumelos... (o sonho de toda criança e adultos que AMAM chocolate também!) enfim, tudo é comestível. Os ajudantes de Wonka são anões de cabelo verde chamados de Oompa Loompas. O próprio Willie não é o tipo de personagem que as crianças esperavam encontrar: ao invés de um homem bom, encontram uma pessoa imprevisível, encrenqueiro e até malévolo. Pelo caminho, alguns acidentes vão derrubando os concorrentes um após o outro e os Oompa Loompas limpam a sujeira. Será que Charlie conseguirá chegar ao final da jornada e conquistar o sonhado prêmio?

  Vamos à receita! Façam e me digam como ficou, ok!


 Brownie de chocolate sem farinha

225g de chocolate amargo com 70% de cacau
225g de manteiga sem sal
02 colheres (chá) essência de baunilha
200g de açúcar
03 ovos batidos
150g de amêndoas moídas
100g de nozes picadas

Preparando o brownie: preaqueça o forno a 170ºC. Numa panela funda derreta o chocolate e a manteiga em fogo baixo (fique de olho para não queimar). Tire a panela do fogo, junte a baunilha e o açúcar e deixe esfriar. Junte os ovos batidos, as amêndoas e as nozes à panela e misture delicadamente. Transfira para uma assadeira quadrada de 24cm. Asse por 25 a 30 minutos, ou até que a massa esteja firme por cima e cremosa por dentro (faça o teste do palito). Quando esfriar, corte os brownies e sirva com calda quente de chocolate e sorvete de baunilha ou creme. 

Calda quente de chocolate

75g de chocolate meio amargo
125ml de creme de leite
01 colher (sopa) de glucose de milho (você pode usar o Karo)

Preparando a calda de chocolate: Quebre o chocolate e coloque os pedaços numa panela funda. Junte os ingredientes restantes e leve ao fogo baixo até que tudo derreta e misture. Assim que tudo estiver derretido, mexa bem, retire do fogo e ponha numa vasilha de servir. Esta calda rende o suficiente para 01 (uma) receita do brownie.


Hummmm! Delícia de calda!!!


Pode comer sem culpa! ;)

   Bisous saveur chocolat!
   Bom apetite!!!



 Curtam o trailer do filme! 




Fotos: reprodução e arquivo pessoal

 

domingo, 4 de setembro de 2011

Sabores da infância!

  Olá pessoal,

 Quem já provou as confitures (geléias) e os biscoitos amanteigados da marca francesa Bonne Maman, agora também pode provar os deliciosos glaces (sorvetes a base de leite) et sorbets (sorvetes de fruta a base de água)!!! 

  Nas casas das famílias francesas é comum encontrar em seus frigos  (geladeiras) alguns dos deliciosos sabores deste sorvete. 


Geléias e biscoitos Bonne Maman
  
  Os fabricantes mantém os sabores e os aromas naturais da matéria prima usada nos produtos, e não usam corantes nem conservantes. Isso é maravilhoso, não é gente?!

  Bonne Maman tem uma deliciosa gama de sabores e o último lançamento foram 8 diferentes "sabores da infância", um deles é o que vemos abaixo, a base de doce de leite.

Nhamm nhammmmm!!!

Délicieux!
   

  As confitures (geléias) você pode encontrar nos melhores supermercados e loja de importados da sua cidade. Agora os sorvetes, infelizmente ainda não encontrei por aqui, temos  que ir à França para saboreá-los, que chato hein, hehehe!


   Bom domingo a todos!

   Bisous


Fotos: reprodução
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...